Fritz Leiber

Fritz LeiberFritz Leiber (Jr.) (1910-1992) foi um importante escritor estadunidense dos gêneros de fantasia, horror e ficção científica. Filho do ator Fritz Leiber, ele também atuou em filmes e escreveu alguns roteiros para o cinema.

Fafhrd e Gray Mouser

É muito conhecido por sua série de fantasia heroica protagonizada pela dupla Fafhrd e Gray Mouser. Os contos iniciais foram eventualmente reunidos sob nome da série “Swords” (Espadas). Assim foram publicadas as coleções “Swords and Deviltry” (1970), “Swords Against Death” (1970), “Swords in the Mist” (1968), “Swords Against Wizardry” (1968), “Swords and Ice Magic” (1975), “Farewell to Lankhmar” ou “The Knight and Knave of Swords” (1988) e “Swords Against the Shadowland” (2012). Houve também algumas adaptações para quadrinhos como a série que saiu pela Dark Horse Comics.

Ilustração por Clyde Caldwell (1991)
Fafhrd e Gray Mouser numa ilustração de Clyde Caldwell (1991)

Ele foi indicado inúmeras vezes e em diversas categorias aos prêmios Hugo, Nebula, Locus, World Fantasy entre outros. Veja o quadro abaixo com suas premiações:

Ano

Prêmio

Título

Categoria

1958

Hugo

The Big Time

Melhor romance

1962

Hugo

Prêmio especial

1965

Hugo

The Wanderer

Prêmio especial

1968

Hugo

Gonna Roll the Bones

Melhor noveleta

1968

Nebula

Gonna Roll the Bones

Melhor noveleta

1970

Hugo

Ship of Shadows

Melhor novela

1971

Hugo

Ill Met in Lankhmar

Melhor novela

1971

Nebula

Ill Met in Lankhmar

Melhor novela

1975

Gandalf

Grão mestre da fantasia

1976

British Fantasy

The Second Book of Fritz Leiber

Melhor conto

1976

Hugo

Catch That Zeppelin!

Melhor conto

1976

Nebula

Catch That Zeppelin!

Melhor conto

1976

World Fantasy

Conjunto da obra (Life Achievement)

1976

World Fantasy

Belsen Express

Melhor conto

1978

World Fantasy

Our Lady of Darkness

Melhor romance

1980

British Fantasy

The Button Molder

Melhor conto

1981

Balrog

Prêmio especial

1981

Nebula

Prêmio de Grão Mestre

1987

Bram Stoker

Conjunto da obra (Life Achievement)

A noveleta vencedora do Hugo e Nebula em1971, “Ill Met in Lankhmar” faz parte da coleção “Swords and Deviltry” que configura na lista 100 Must Read Fantasy Novels de Stephen E. Andrewsand e Nick Rennison. Sendo assim, este um artigo da sequência “Must Read Fantasy Novels”.

Logo mais disponibilizaremos uma resenha de  “Swords and Deviltry”.

Em suas obras de ficção científica, The Wanderer, recebeu prêmio Hugo (especial) em 1965, mas é interessante ver que há críticas a uma premiação no Hugo ser referência para bons livros, como podemos ver na opinião expressa por Josh Wimmer no artigo intitulado “Sorry, Fritz Leiber — The Wanderer Is Terrible”. Visão semelhante é expressa no artigo Why on earth did Fritz Leiber win the Hugo? do site The Guardian.

The Big TimeO romance The Big Time, vencedor do Hugo em 1958, é uma história com temática de viagens no tempo na qual as fações rivais “Spiders” e “Snakes” estão envolvidas num conflito sem fim (Change War) para determinar o futuro. Neil Gaiman comenta este romance e diz que é uma uma história notavelmente sofisticada, incomum para a ficção científica publicada naquele período. Contém muitos do temas preferidos por Leiber como Shakespeare e o teatro, identidades alternativas, alcoolismo, sadomasoquismo, Alemanha e o Tempo. É engraçado, inteligente ao brincar com grandes temas em um minúsculo palco e demanda muito de seus leitores. Assim não é uma surpresa que tenha sido premiado com o Hugo em 1958, ainda que, mais de cinquenta anos depois, continue um romance relativamente desconhecido.

Our Lady of Darkness (1977) está entre seus romances de horror mais conhecidos, e como muitos de seus trabalhos finais, são autobiográficos no sentido de relatar sua luta na vida real contra a depressão e o alcoolismo.

O autor correspondeu-se com H. P. Lovecraft, o qual encorajou e influenciou seu desenvolvimento literário; sob influência deste contato escreveu a novela de horror, The Dealings of Daniel Kesserich (1936; publicada após sua morte pela Tor, em 1997).

 Sword and Sorcery

O termo “Sword and Sorcery” começou a ser utilizado após uma ocasião em 1961 quando o escritor e editor, Michael Moorcock, requisitou um termo para descrever o subgênero de fantasia em que heróis “musculosos” entravam em conflito com uma variedade de vilões, principalmente feiticeiros, bruxos, espíritos malígnos e outras forças sobrenaturais. Fritz Leiber sugeriu “Sword and Sorcery” e o termo pegou.

Sua obra é vasta e difícil de cobrir num artigo de introdução como este, especialmente para quem leu apenas dois de seus livros até então. Para se ter uma ideia mais completa, vale visitar a página dedicada ao autor no site Fantastic Fiction: http://www.fantasticfiction.co.uk/l/fritz-leiber/

Outros artigos desta série:

3 comentários em “Fritz Leiber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *